Notícias

Notícias"Desimbecilizar" um país - e sua aviação - só com muito trabalho e união!15/04/2019

O Brasil se tornou um país de idiotas. Isso não deve ser novidade para ninguém.

Nunca fomos um celeiro de prodígios, mas o grau de imbecilidade chegou à estratosfera.

De dois governos de FHC, que transformou botequins em "universidades", seguidos por dois governos de Lula, um semi-analfabeto convicto e orgulhoso da sua cretinice e mau-caratismo, coroado com o ciclo da senhora debiloide estocadora de vento, o resultado não poderia ser diferente: o Brasil é recordista em tudo que pode haver de pior em termos educacionais. O exemplo mais emblemático são nossos resultados no PISA, uma avaliação feita a cada 3 anos, em 70 países. Nossa melhor posição nunca foi melhor do que o 60º lugar.

Os efeitos dessa catástrofe imbecilizante, é lógico, se reflete na nossa aviação. Enquanto a civilização coloca foguetes que pousam de ré (www.spacex.com) com a SpaceX, celebra voos de aeronaves que estão se preparando para em breve fazer voos suborbitais comerciais (www.stratolaunch.com/) com a Stratolaunch ou tem universidades formando a nova geração de aviadores dos novos tempos (https://erau.edu/degrees/bachelor/spaceflight-operations/) como a Embry-Riddle, no Brasil a pauta de uma organização como a AOPA Brasil acaba tendo que envolver:

(1) Como aeronaves podem ser estacionadas em aeroportos sem serem extorquidas ou enganadas pelos administradores aeroportuários;

(2) Como proprietários de aeronaves podem instalar equipamentos GPS em seus aviões sem maiores complicações;

(3) Como evitamos que um governador espertalhão feche o único aeroporto de aviação particular, da maior cidade do hemisfério Sul;

Dizem que doenças contagiosas dependem da disseminação de micro-organismos. A AOPA Brasil tem certeza que não só através de micro-organismos a doença contagiosa da imbecilidade é transmitida. Ela ocorre através do conformismo das autoridades em perder o tempo delas próprias e da comunidade com questões que deveriam ser, definitivamente, resolvidas, sem maiores perdas de tempo e energia. 

Os recursos deveriam estar sendo investidos para descobrir os meios mais rápidos e eficazes para que o Brasil não se aprisione, para sempre, no porão da civilização, num lugar estranho e inóspito, onde as pessoas acordam e vão dormir pensando em vulgaridades e lidando com os efeitos da imbecilização generalizada.

Só com muito trabalho, união e força de vontade a AOPA Brasil manterá seu trabalho de encontrar e unir-se aos bons - que ainda existem - para formar fileira na tentativa de salvamento da aviação brasileira, que junto com outras áreas da ciência, estão sendo dragadas pelos idiotas com autoridade e iniciativa. 




Dúvidas ou sugestões? Nos escreva!










fale conosco